" Viver é a coisa mais rara do Mundo. A maioria das pessoas apenas existe " Oscar Wilde
30 de Agosto de 2014

Caros leitores,

 

Hoje fui surpreendido com a iniciativa do pequeno vereador Sá Fernandes da CMLisboa.

Vai este pequeno senhor levar a discussão uma proposta para alteração do jardim do Império em Belém. Quer este vereador – dito independente! – retirar os brasões das antigas províncias ultramarinas do, já terminado, império Português.

 

Este autor é, decididamente, um convicto apoiante da Liberdade dos Povos e da sua independência, mas qualquer ser humano que faça uso da sua capacidade e conhecimento sabe, não devemos, nem podemos re escrever a História.

A realidade Histórica constitui sempre um património, independentemente da sua análise e dos conceitos com esta pode ser feita.

Pretender alterar, reformular e apagar a História é incorrer na perda da memória colectiva do que fomos e dos motivos do que somos no presente. O facto Histórico não é para ser modificado nem alterado e muito menos apagado ou eliminado!

 

A simples pretensão deste miserável imbeciloide revela a sua pequenez e quão tacanho é o seu pensamento. Recordo que este pseudo político, advogado fracassado, eleito uma vez pelas listas do BE e depois re eleito como independente, já foi o causador de muitos milhões de Euros de custos para o município lisboeta. Agora, nestas sua nova proposta, concebida á luz da visão estalinista da História, pretende re escrever a memória colectiva de um Nação milenar, com a argumentação baseada nos concertitos actuais de Liberdade.

 

Em tom de auxílio a este vereador com claros problemas de deficiência mental e de capacidade intelectual, lhe digo e aconselho: Portugal é uma Nação soberana há muito tempo, a sua História reflecte muito e, ao longo de quase um milénio acompanhou os Tempos e a Civilização Humana…TUDO o que se passou, TUDO o que fizemos, é parte integrante da nossa História…e a mudança de paradigmas desta velha e antiga Nação é prova de nosso desenvolvimento e da continua procura de um Portugal moderno, como referência entre a sociedade das Nações!

Hoje já não somos uma potência colonial…hoje já não temos um império colonial…mas já o tivemos e disso não nos devemos esquecer, pois a História são factos, que quando continuamente conhecidos impedem de revisitar os mesmos erros e falhas cometidas no passado!

Senhor vereado Sá Fernandes…seja homenzinho e ponha-se na rua!...pois a liderança não é lugar para medíocres nem censures de tacanhas mentes…

Sem Freio

publicado por semfreio às 16:19
Abraços apertados do
Manuel Sá Marques
bernardinomachado a 30 de Agosto de 2014 às 21:19
Se me tirarem os sinais de nascença... Se me desfizerem as feições de família... Fica o corpo com uma alma, que não conhece sua morada.
José Lisboa a 30 de Agosto de 2014 às 22:26
estou plenamente de acordo e subscrevo as suas palavras
jose coelho lopes a 9 de Setembro de 2014 às 10:27
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
últ. comentários
Muito bem, concordo plenamente.É a Europa que temo...
estou plenamente de acordo e subscrevo as suas pa...
Se me tirarem os sinais de nascença... Se me desfi...
Abraços apertados doManuel Sá Marques
blogs SAPO