" Viver é a coisa mais rara do Mundo. A maioria das pessoas apenas existe " Oscar Wilde
10 de Setembro de 2015

 

Caros leitores,

Portugal assistiu no dia de ontem ao debate sobre as botas do pedinte.

Os 2 proto candidatos á (des) governação de Portugal para os próximos 4 anos, trocaram argumentos de fraco ou inexistente conteúdo. Uma espécie de duelo de cegos sem espadas.

O actual primeiro ministro, um jotinha de carreira com ares de tecnocrata insistiu em realçar o que ele entende como “ as difíceis condições em que assumiu o país”, esquecendo-se da miséria que plantou e da pobreza generalizada que semeou e que pretende continuar a semear, ao tom do já conhecido “ (…) ai aguente, aguenta!(…)” de um certo pseudo banqueiro Ulrich.

O denominado líder da oposição, omitiu a forma vergonhosa como assumiu o lugar de líder do ps, e do enorme aumento de taxas, coimas, multas e demais impostos municipais que implantou em Lisboa, isto já sem falar da falta de organização que, em todos os invernos acarreta cheias para os comerciantes da capital.

Ambos se apresentaram como virgens impolutas, cujo único pecado e vontade é o de querer “ servir Portugal”!...mas ambos se esqueceram que na verdade ambos se têm servido de Portugal, que ambos são os abortos vivos de uma democracia em estado comatoso, que vegeta entre alternativas ditas eleitorais, mas que nos conduziram em 40 anos, à continua destruição do país.

Uma economia dominada por um grupo de adeptos do mercado controlado. Um país em atraso social e cultural. Uma cultura de aproveitamento sistemático do Estado para corruptas elites partidárias e económicas.

Sobre os reais problemas dos cidadãos nada disseram. Ambos os actores deste mau espectáculo de opereta barata, limitaram-se a trocar argumentos débeis e sem compreensão, escondendo a realidade tão alargada e nefasta que os aproxima.

Observo a História dos últimos 40 anos de vida nacional e, tendo em atenção os resultados e os votos de passadas eleições, chego à inevitável, mas triste, conclusão: os portugueses têm os lideres que merecem e que querem!, pois afinal existem mais forças politicas que não os denominados “ partidos do arco da governação” para governar!...mas siga o circo com os mesmos palhaços, com o mesmo número de pantomina estafado e fraco, pois os espectadores nada mais querem ou desejam.

É o espectáculo dos tristes!

 

Sem Freio

publicado por semfreio às 19:27
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
últ. comentários
Muito bem, concordo plenamente.É a Europa que temo...
estou plenamente de acordo e subscrevo as suas pa...
Se me tirarem os sinais de nascença... Se me desfi...
Abraços apertados doManuel Sá Marques
blogs SAPO